sábado, 17 de julho de 2010

Pequenas mudanças.

Estamos olhando para trás por um tempo determinado apenas porque eu considerei a hipótese de apesar de diferentes todas as coisas ainda serem as mesmas. Suas mesmas tentativas de apagar tudo o que passou mas estou acostumado a isso e não me importo mais.

Ás vezes acho que eu deva me colocar para fora apenas para entender estas pequenas mudanças e a maneira com que elas nos influenciaram ao fim, eu te disse que quando estava sozinho pensava muito e consequentemente me fechava para o resto e agora te vejo reclamando que eu fui frio mas você nunca sequer tentou me aquecer. Será que não consegue notar quando alguém está precisando de calor? Todo mundo está nos olhando e eles ainda esperam pela nossa resposta, me pergunto se eles estão tão confusos quanto eu mas vejo as coisas se afastando e eu estou afundando, vejo você em silêncio e acho que estamos errando com isso. Algumas coisas mudam embora essas mudanças sejam muito pequenas e aconteçam lentamente, algumas coisas machucam embora não sejam declaradas.

Onde se escondeu o problema? Porque você diz que não tem nada de errado e eu acho que sou o único que consegue enxergar. Eu nem sempre sei o que dizer quando a conversa acaba, nem sempre sei o que fazer quando as coisas se desfazem diante dos meus olhos e quando você diz que as coisas mudaram eu ouço o som das mentiras se movendo na sua boca. Se todas as coisas mudaram tanto porque eu não consegui notar? Estamos falando de dias não de anos, então por favor não me engane com desculpas, as coisas nunca mudaram você é que não é mais a mesma pessoa que eu achei que era.

Nenhum comentário:

Postar um comentário